Estas são as 10 principais tendências tecnológicas para 2020 [REPORT]

10 principais tendências tecnológicas para 2020, de acordo com o Gartner
10 principais tendências tecnológicas para 2020, de acordo com o Gartner

O setor de tecnologia está evoluindo rapidamente. Os CIOs e executivos corporativos seniores precisam estar cientes das tendências emergentes para tomar as decisões corretas. No Simpósio anual de TI da Gartner / Xpo 2019, Brian Burke, vice-presidente do Gartner, compartilhou uma lista das 10 principais tendências estratégicas de tecnologia para 2020. A empresa de pesquisa dividiu as tendências em dois grupos: espaços inteligentes e centrados nas pessoas.

De acordo com o Gartner, uma tendência tecnológica estratégica é aquela com “potencial disruptivo substancial”, que cresce rapidamente com um alto grau de volatilidade. Estas são as 10 principais tendências tecnológicas para 2020:

Tendências tecnológicas centradas nas pessoas

1- Hyperautomation

Segundo o Gartner, o Hyperautomation é uma combinação de ferramentas de automação, aprendizado de máquina e pacotes de software. Qualquer coisa que possa ser automatizada será automatizada nos próximos anos. A hyperautomation acabará por levar a “DigitalOps”, onde toda a organização roda em sistemas automatizados. Tudo começou com a automação de processos robóticos (RPA), mas vai muito além do RPA.

2- Multiexperiência

A tecnologia focada no consumidor está mudando para uma interface multimodal. Os usuários estão interagindo com seus dispositivos por meio de controle de movimento, rastreamento ocular, voz, entradas baseadas em toque e outras tecnologias. O Gartner prevê que pelo menos um terço das empresas terá implantado uma plataforma de multiexperiência para dar suporte ao desenvolvimento da Web, AR, dispositivos móveis e conversação. Até 2028, a experiência do usuário mudará significativamente no mundo digital.

3- Democratização

Brian Burke, do Gartner, disse que a democratização da tecnologia se acelerará nos próximos anos. Os usuários finais terão acesso a tecnologias avançadas, como IA, aprendizado de máquina, experiência no domínio comercial e muito mais, sem nenhum treinamento dispendioso. A análise preditiva e o “assistente virtual do funcionário” ajudarão os funcionários a realizarem seus trabalhos com mais eficiência.

Aumento 4-humano

O aumento humano aumentará as capacidades físicas inerentes às pessoas “implantando ou hospedando um elemento tecnológico” em seus corpos. Coisas como smartwatches, óculos de realidade aumentada, próteses e etiquetas RFID são alguns exemplos de aprimoramento físico. O Gartner também prevê grandes avanços no aumento cognitivo, onde o aprendizado de máquina executará a maior parte do trabalho árduo, mas os humanos tomarão a decisão final.

5- Transparência e rastreabilidade

Até 2023, pelo menos três quartos das grandes empresas do mundo estarão contratando especialistas em IA para ajudar a reduzir o risco à sua marca e reputação. Estamos vivendo em um mundo com déficit de confiança. A coleta maciça de dados, a violação de dados, o viés de algoritmos, as notícias falsas e as análises falsas da Amazon tornaram difícil para as pessoas confiarem nos outros. O uso da IA ​​ajudaria as empresas a aplicar responsabilidade, abertura, integridade, ética e consistência. Transparência e rastreabilidade se tornarão uma parte essencial da cultura corporativa.

Tendências do Smart Spaces

6- Borda fortalecida

A computação de borda é o fenômeno em que a coleta, o processamento e a entrega de dados são colocados próximos aos consumidores e às fontes. Atualmente, menos de 10% dos dados são criados e processados ​​fora da nuvem e dos datacenters. O Gartner estima que mais da metade dos dados corporativos do mundo serão coletados e processados ​​fora da nuvem e dos datacenters até 2023. Isso ajudará a facilitar o tráfego, permitir maior autonomia e reduzir a latência.

7- Nuvem distribuída

Nuvem distribuída é a distribuição de serviços de nuvem pública para diferentes locais. Os provedores de serviços em nuvem continuarão assumindo a responsabilidade pela operação, manutenção e governança dos serviços. Mas onde os dados são armazenados se tornará cada vez mais importante devido a regulamentações e preocupações com a latência. Nos próximos cinco anos, a maioria dos provedores de serviços em nuvem colocará os data centers mais próximos do ponto de necessidade.

8- Coisas autônomas

Carros autônomos estão quase aqui. O Gartner prevê que mais e mais coisas se tornarão autônomas no futuro próximo. Até 2025, pelo menos 12% dos veículos recém-produzidos terão recursos de direção autônoma de nível 3. Outros dispositivos, como eletrodomésticos, drones, navios e robôs, também ganharão recursos autônomos. Eles serão capazes de interagir mais naturalmente com o ambiente e os seres humanos.

9- Blockchain prático

Os reguladores se tornaram os maiores obstáculos às criptomoedas. Mas a tecnologia blockchain subjacente é promissora em vários setores. De acordo com o Gartner, as tecnologias inspiradas em blockchain apoiarão o movimento e o rastreamento de mais de US $ 2 trilhões em bens e serviços por ano até 2023. O blockchain permitiria transparência e confiança, reduziria custos e minimizaria o tempo de liquidação das transações.

10- segurança AI

O Gartner prevê que, nos próximos anos, as empresas usarão aprendizado de máquina e inteligência artificial para aumentar a segurança do usuário. Mas eles também alertaram que hackers e outros maus atores também estarão usando a IA para realizar ataques cibernéticos. Eles podem envenenar os dados de treinamento da IA, usar roubo de modelo da AI ou amostras de adversários para ataques cibernéticos.

0 Shares