Estação espacial privada Starlab terá suítes projetadas pela Hilton

Hilton, gigante hoteleira, vai atacar um setor nunca visto antes, o espaço. A Hilton fará parceria com outras três empresas, que são Nano racks, Espaço de viagem e Lockheed Martinpara montar a futura estação espacial privada chamada laboratório estelarque foi anunciado em 2021.

De acordo com uma declaração conjunta feita por essas empresas na terça-feira, 20 de setembro, a Hilton trará sua expertise e experiência em hospitalidade para projetar e desenvolver suítes a bordo do Starlab. Para as empresas, isso ajudará a repensar a experiência humana no espaço, o que permitirá longas estadias mais confortáveis.


laboratório estelar
Créditos Nanoracks/Lockheed Martin/Voyager Space

A Starlab está entre as estações espaciais privadas que devem substituir a Estação Espacial Internacional (ISS) no final da década. Embora a NASA ainda planeje usar a ISS até 2030, a agência espacial norte-americana já está se preparando para encontrar sucessores para a estação.

Deixe o Starlab confortável

Quando a estação espacial Starlab estiver pronta, poderá acomodar até 4 astronautas durante o mesmo período. Um laboratório chamado Parque Científico George Washington Carver também será instalado lá.

Em relação à construção do Starlab, Hilton e Voyager serão responsáveis ​​por trabalhar em sua arquitetura e design. A estação privada será equipada com suítes, dormitórios e áreas comuns para os astronautas. Mais tarde, as duas empresas planejam criar uma “experiência de astronauta do solo ao espaço”, oportunidades de marca, e apoiarão os esforços nas áreas de turismo, educação e comércio.

Investir nas próximas estações espaciais

Para o projeto da estação Starlab, a Voyager e a Nanoracks receberam mais de 161 milhões de euros da NASA em dezembro de 2021. Este contrato faz parte de um pacote de contratos com um valor total de 420 milhões de euros, que foi dividido em 3 quase partes iguais, sendo o objetivo o projeto de uma estação espacial privada.

Assim, além da Voyager e Nanoracks, a Blue Origin obteve 131 milhões de euros e a Northrop Grumman Systems Corp. obteve 126,8 milhões de euros.

Apesar desses contratos, muitos criticam a NASA por não fazer o suficiente e não trabalhar rápido o suficiente no desenvolvimento de novas estações espaciais. Os críticos dizem que a agência espacial dos EUA pode não estar pronta antes que a ISS seja aposentada.

FONTE: Space.com

Artigos Relacionados

Back to top button