Esqueleto de baleia quadrúpede encontrado no Peru tem 43 milhões de anos

Esqueleto de baleia quadrúpede encontrado no Peru tem 43 milhões de anos

Pesquisas recém-publicadas lançam luz sobre os ancestrais das baleias modernas, descrevendo criaturas que viveram milhões de anos atrás e, curiosamente, nadaram na água usando quatro patas. Segundo o estudo, os paleontologistas descobriram os restos esqueléticos de uma dessas criaturas em uma caverna peruana em 2011. O fóssil permitiu que os pesquisadores entendessem melhor a evolução das baleias modernas.

O estudo foi publicado pelo Instituto Real Belga de Ciências Naturais, que relata que o esqueleto antigo de baleia data de cerca de 43 milhões de anos. Em sua forma inicial, as baleias eram criaturas de quatro patas – mamíferos com cascos, para ser mais preciso – do tamanho de um lobo. As baleias evoluíram no sul da Ásia, adaptando-se lentamente da vida em terra e na água a uma existência exclusivamente aquática.

O fóssil ancestral das baleias peruanas é o mais antigo desse tipo descoberto no Novo Mundo aos 42,6 milhões de anos. Isso representa o esqueleto de antepassado de baleia mais completo já descoberto fora do Paquistão e da Índia, ajudando a responder perguntas sobre as criaturas e sua evolução.

A baleia quadrúpede descoberta no Peru tinha cauda, ​​cujas primeiras vértebras são semelhantes às encontradas em outros mamíferos anfíbios, incluindo lontras e castores. O ancestral das baleias pode ter se movido pela água nadando de maneira semelhante, segundo os pesquisadores, embora observem que as últimas vértebras caudas ainda não foram encontradas.

As baleias quadrúpedes eventualmente evoluíram para uma criatura semelhante, com as patas traseiras reduzidas chamadas basilosaurídeos, uma distinção chave sendo sua natureza exclusivamente aquática. A partir daí, as espécies se ramificaram em dois grupos de baleias: baleias com dentes e baleias. O estudo completo com ilustrações do esqueleto ancestral das baleias pode ser encontrado aqui.

0 Shares