ESA quer conectar a Lua

o Lua está atualmente no centro de muitos projetos. Já se sabe há alguns meses que a NASA planeja trazer astronautas americanos de volta à superfície lunar. Isso será feito no âmbito do programa Artemis, que deve se concretizar até 2024. A agência espacial americana, porém, não é a única que está de olho no satélite natural da Terra.

Como aprendemos com o Daily Mail, a Agência Espacial Europeia (ESA) também quer lançar um grande projeto na Lua. A ESA planeja criar uma constelação de satélites em órbita ao redor da estrela. Este projeto, denominado Moonlight, permitirá a instalação de serviços de telecomunicações e navegação que facilitarão a realização das próximas missões lunares.

Em comunicado, a ESA disse que este sistema de satélites “reduzirá a complexidade do projeto de futuras missões individuais e as tornará mais leves, liberando espaço para mais instrumentos científicos ou outras cargas, otimizando assim cada missão. »

Nos vemos em 2028

Como parte do projeto Moonlight, a ESA planeja colocar de três a cinco satélites em órbita ao redor da Lua. O objetivo da agência espacial é fornecer cobertura ao redor do satélite natural da Terra. Se tudo correr como planejado, a ESA lançará sua constelação de satélites em 2028.

De acordo com David Parker, diretor de exploração humana e robótica da ESA, essa infraestrutura pode tornar a Lua o “oitavo continente”. Este último diz estar encantado com a ideia de criar este sistema de satélites. Para ele, “Moonlight é uma infraestrutura necessária para apoiar a exploração sustentável da Lua. »

Benefícios para membros da ESA

A criação deste sistema de satélites em torno da Lua tem muitas vantagens, especialmente para os Estados Membros da ESA. Como a agência espacial aponta, eles “poderiam lançar suas próprias missões lunares nacionais. Mesmo com um orçamento relativamente limitado, uma nação espacial emergente seria capaz de enviar uma missão científica CubeSat à Lua. »

Em julho de 2020, a ESA lançou um convite à manifestação de interesse. Há poucos dias, anunciou por meio de um comunicado à imprensa que havia escolhido dois consórcios de empresas “definir detalhadamente a prestação de serviços de telecomunicações e navegação para missões à Lua, no âmbito da iniciativa Moonlight. »

Esses dois consórcios serão liderados pela Surrey Satellite Technology Ltd (SSTL) e pela Telespazio, respectivamente.

Artigos Relacionados

Back to top button