Erobótica para o resgate dos primeiros colonos espaciais?

A erobótica instala-se no espaço para satisfazer o desejo dos astronautas. Ei sim! Os astrônomos também experimentam o desejo sexual como qualquer ser humano. Não se ofenda! A tecnologia sexual, assim, investe espaço atacando a intimidade e o desejo humanos.

Mas do que se trata exatamente? Etimologicamente, o termo erobot vem da combinação das palavras eros e bot/robot. Eros simboliza o conceito filosófico referente ao amor, desejo, sensualidade e sexualidade. Bot representa um agente de software e um robô que pode executar independentemente uma série complexa de ações.

Todas as teorias e técnicas para imitar a inteligência humana e o comportamento de um humano com consciência e sentimentos são, assim, integrados em sexbots.

Que nossos desejos sejam realizados na Terra como em Marte!

Os pesquisadores que exploram as interações homem-computador concentram-se nas implicações e aplicações da erobótica para o bem-estar humano além do nosso planeta natal. O espaço, lugar de descoberta para a humanidade, se transformará em espaço viável, seja física ou psicologicamente. Tripulações e colonos no espaço poderão satisfazer seus desejos.

Por que complicar a vida quando já existem brinquedos sexuais? Talvez porque estes não respondam às dimensões sociais das necessidades eróticas humanas. É por isso que a criação de erobots faz sentido. Essa tecnologia também oferece a possibilidade de relacionamentos íntimos com agentes artificiais, como robôs sexuais, chatbots eróticos (agentes artificiais de conversação), bem como parceiros virtuais.

Todas as necessidades serão satisfeitas (bem, quase!)

Os erobots não apenas podem fornecer privacidade e apoio emocional, mas também podem ajudar a monitorar a saúde fisiológica e psicológica dos astronautas: tudo além de exames médicos diários.

Para desfrutar de experiências eróticas interativas e imersivas no espaço, os erobots estão ao serviço dos astronautas. Eles são capazes de se manifestar através de realidade virtual ou aumentada. Essa tecnologia é capaz de simular a presença física de um usuário em um ambiente gerado artificialmente por software. Além disso, pode ser combinado com brinquedos sexuais.

Os astronautas também podem usar erobots para realizar experiências eróticas virtuais com entes queridos na Terra.

Então, é claro, a coisa pode fazer você sorrir, mas não devemos subestimar o impacto psicológico que deixar para trás o mundo que nos viu nascer e crescer pode ter. Neste contexto, a erobótica assume todo o seu significado. A frustração sexual pode realmente causar o aparecimento de neuroses, o que normalmente é o que ninguém precisa quando está a centenas de milhares de quilômetros de casa.

Artigos Relacionados

Back to top button