Disquetes de 3,5 polegadas para atualizar um Boeing 747

Longe vão os dias em que usávamos disquetes para salvar documentos! Enquanto pensávamos que esses gadgets, que são um resquício dos anos 80, foram definitivamente relegados ao esquecimento, descobrimos recentemente que algumas empresas continuam a usá-los.

Há poucos dias, como parte da conferência virtual DEF Con, a empresa Pen Test, especializada em cibersegurança, publicou um vídeo no YouTube mostrando o interior de um Boeing 747. Nas imagens capturadas por Alex Lomas, funcionário da Pen Test, descobrimos com surpresa que a British Airways ainda usa disquetes para atualizar suas aeronaves.

A asa de um avião

Durante o vídeo, Alex Lomas chama a atenção para a presença de um drive de disquete de 3,5 polegadas que nos leva anos atrás.

O disquete, um meio mais seguro de backup?

Conforme explicado por Alex Lomas, esses disquetes permitem que a British Airways atualize os dados de navegação de seu Boeing 747-400. “Esse banco de dados deve ser atualizado a cada 28 dias. Imagine o trabalho penoso para os engenheiros que o usavam naquela época”, ele declarou.

Embora algumas companhias aéreas tenham parado de usar disquetes há muito tempo, outras continuam a usá-los, como aponta Aviation Today:

“Um número significativo de companhias aéreas ainda usa disquetes para carregar componentes de software. »

Algumas pessoas acham que usar esses gadgets antigos para backup é mais seguro. “Você não pode hackear algo que não tem um endereço”, disse o tenente-coronel Jason Rossi.

Imagens inéditas gravadas pelo Pen Test

O Boeing 747-400 não é uma aeronave de última geração. De fato, sua apresentação ao público em geral remonta a 1988. Segundo Alex Lomas, é raro as companhias aéreas permitirem que as pessoas filmem dentro de seus aviões.

“As companhias aéreas e os fabricantes de aeronaves não permitem que as pessoas olhem para uma aeronave dessa maneira, porque não sabem em que condição você vai deixá-la”ele explicou.

No entanto, a British Airways abriu uma exceção para o Pen Test, que conseguiu filmar os cantos e recantos do Boieng 747-400 por uns bons vinte minutos.

O vídeo está disponível no canal Aerospace Village.

Artigos Relacionados

Back to top button