Dieta mediterrânea supera 13 outras dietas populares em estudo de longo prazo

Dieta mediterrânea supera 13 outras dietas populares em estudo de longo prazo

Um estudo recentemente publicado avaliou 14 protocolos populares de dieta para vários benefĂ­cios Ă  saĂşde, que vĂŁo desde melhorias na pressĂŁo arterial atĂ© perda de peso e muito mais. Atingir esses benefĂ­cios era apenas parte do cenário – ele tambĂ©m analisou o quĂŁo bem as dietas sustentavam seus respectivos benefĂ­cios ao longo do tempo. O estudo constatou que, apĂłs um ano inteiro, apenas um se destacou.

Muitas dietas sĂŁo elogiadas por seus supostos benefĂ­cios Ă  saĂşde – geralmente sĂŁo divididas em várias categorias, como ‘baixo carboidrato’, ‘vegetais’ e ‘alimentos integrais’. A dieta mediterrânea recebe esse nome dos hábitos alimentares regionais em que se baseia; a dieta foi associada a benefĂ­cios para a saĂşde, incluindo o potencial para proteger a saĂşde do coração e reduzir o risco de demĂŞncia.

O estudo publicado recentemente avaliou 14 dietas populares, incluindo a dieta de Atkins, ‘Zone’ e a dieta mediterrânea. Todos os protocolos alimentares ofereceram benefĂ­cios, de acordo com o estudo, que descobriu que dietas com pouca gordura e com pouco carboidrato tinham efeitos semelhantes sobre quem faz dieta apĂłs seis meses.

A maioria das dietas produziu perda de peso ‘modesta’ em seis meses, alĂ©m de melhorias nos fatores de risco para a saĂşde cardiovascular. No entanto, o estudo constatou que os benefĂ­cios diminuĂ­ram com o tempo e que apenas um ainda oferece benefĂ­cios apĂłs 12 meses: a dieta mediterrânea.

Todos os participantes do estudo experimentaram uma redução na perda de peso nas dietas aos 12 meses e, para todos, exceto o grupo Mediterrâneo, os pesquisadores descobriram que os benefĂ­cios do fator de risco para a saĂşde cardiovascular ‘desapareceram essencialmente’. A redução da pressĂŁo arterial foi o maior benefĂ­cio quando se tratava de saĂşde cardiovascular.

0 Shares