Departamento de Comércio sugere que FCC negue acesso à China Mobile ao mercado dos EUA

Por insistência da Casa Branca, a Administração Nacional de Telecomunicações e Informação está agora sugerindo que a FCC negue o pedido da China Mobile para fazer negócios nos Estados Unidos. É a última jogada de uma guerra comercial entre os EUA e a China.

A maior operadora de telefonia móvel do mundo é administrada pelo estado – a China é um estado de forte censura e dolo influente regional, afirmam oficiais da inteligência nacional -, que é parte do motivo pelo qual esse aplicativo de 2011 foi suspenso por tanto tempo antes que essa última recomendação fosse lançada. Apenas uma outra petição a negar foi feita em 2013 pelo deputado estadual de Nova York Anthony Brindisi. A NTIA é uma agência subordinada do Departamento de Comércio.

A declaração completa do departamento diz:

Após um envolvimento significativo com a China Mobile, as preocupações com o aumento dos riscos para a aplicação da lei e os interesses de segurança nacional dos EUA não puderam ser resolvidas. Portanto, o Poder Executivo do governo dos EUA, por meio da Administração Nacional de Telecomunicações e Informações, de acordo com sua responsabilidade estatutária de coordenar a apresentação de pontos de vista do Poder Executivo à FCC, recomenda que a FCC negue a solicitação de licença da Seção 214 da China Mobile.

O presidente Donald Trump recentemente defendeu uma mudança na punição do Departamento de Comércio contra a empresa de telecomunicações ZTE, para que não fosse afetado por uma proibição de importações.

Artigos Relacionados

Back to top button