Covid-19: Um novo subtipo Delta “AY.4.2” identificado nos Estados Unidos

De acordo com o CDC (Centers for Disease Control and Prevention), um novo descendente da variante Delta do coronavírus foi identificado nos Estados Unidos. Chamado de AY.4.2, atualmente representa menos de 0,05% de todos os vírus sequenciados no país, com menos de 10 casos registrados no banco de dados do CDC.

Embora o AY.4.2 já esteja presente no Reino Unido e em Israel, o CDC disse que nos EUA os casos ainda são muito raros. No entanto, a linha-mãe da nova variante, AY.4, representa cerca de 11% dos vírus Delta nos EUA. Até o momento, os cientistas identificaram várias linhagens AY diferentes da variante Delta. O AY.4.2, no entanto, chamou a atenção dos pesquisadores devido à presença de duas modificações na proteína spike.


Créditos 123RF.com

O CDC disse que, neste momento, não há evidências de que AY.4.2 afete a eficácia das vacinas ou tratamentos atuais.

E a sua transmissibilidade?

Scott Gottlieb, ex-funcionário da Food and Drug Administration, disse que pesquisas urgentes são necessárias para determinar o quanto de ameaça o novo descendente da variante Delta realmente representa. De fato, parece que o AY.4.2 pode ser mais transmissível do que as outras versões do vírus conhecidas até o momento.

O aparecimento de uma nova variante é sempre preocupante. O professor François Balloux, da University College London, no entanto, assegurou que a situação não é comparável ao surgimento de Alpha e Delta. Essas duas variantes eram conhecidas por sua taxa de transmissibilidade 50% maior em comparação com outras cepas da época.

Balloux acredita que o potencial aumento na transmissibilidade de AY.4.2 não teria um impacto comparável na pandemia.

Aumento nos casos do Reino Unido

Atualmente, o CDC identificou apenas ocasionalmente a sublinhagem nos Estados Unidos. Ainda não houve aumento no número de casos.

No Reino Unido, a situação é bastante diferente com um aumento maior de casos AY.4.2. A Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido anunciou na sexta-feira, 15 de outubro, que o AY.4.2 está atualmente “em expansão” e aumentará sua frequência na Inglaterra. Observe que durante a pandemia, o Reino Unido estava bem à frente dos Estados Unidos, em termos de rastreamento e sequenciamento em tempo real de variantes. De acordo com o especialista em genômica Jeffrey Barret, é possível que o AY.4.2 tenha tido recentemente um pouco de “sorte epidemiológica” no Reino Unido.

Balloux compartilha da mesma opinião, já que na Dinamarca AY.4.2 atingiu a frequência de 2%, mas depois diminuiu. Como o Reino Unido, a Dinamarca também possui excelente vigilância genômica para variantes de coronavírus.

s https://www.sciencealert.com/cdc-confirms-the-new-delta-subtype-ay-4-2-has-been-identified-in-the-us

Artigos Relacionados

Back to top button