Como recuperar dados do Google Reader

leitor do Google fechou as portas de vez ontem, e toda a web está de luto. Deve-se dizer também que este último nos acompanhará diariamente por muitos anos, como um companheiro discreto, mas presente. Sim, o Google Reader acabou, mas a gigante americana mesmo assim decidiu fazer um gesto para os mais atordoados entre nós, mantendo todos os nossos dados – e, portanto, todas as nossas assinaturas – até 15 de julho. Moralidade, se você ainda não recuperou seus dados, não demorará muito para fazê-lo e detalharemos com precisão o procedimento a seguir um pouco mais abaixo no artigo.

Para recuperar todas as nossas assinaturas e todos os dados relacionados a elas, basta acessar Google Takeout. Se não conhece, saiba que este serviço foi criado pela Big G para que possamos baixar facilmente todo o conteúdo armazenado nos diversos serviços da empresa. Funciona bem, é fácil de usar e funciona com praticamente qualquer coisa, incluindo YouTube ou até mesmo Google+.

Recuperar dados do Google Reader

A primeira coisa a fazer é ir a este endereço. Lá você deve ver uma lista de serviços cobertos com três abas localizado no topo da página. Teremos que selecionar o serviço que nos interessa, Google Reader. Tudo o que você precisa fazer é seguir estes passos:

  • Clique na aba “Escolher serviços”.
  • Clique no botão chamado “Leitor”.
  • Clique no botão vermelho “Criar arquivo”.
  • Aguarde enquanto o arquivo é criado.
  • Clique no botão “Download” quando terminar.
  • Digite a senha da sua conta do Google.
  • Aguarde enquanto baixa o arquivo.

Feito isso, você terá um arquivo ZIP que inclui todos os dados associados à sua conta do Reader. Um arquivo que contém vários arquivos. O mais interessante, ou pelo menos o que mais lhe interessa, é aquele que contém a lista de todas as suas assinaturas, e todos os seus arquivos. Porque, de fato, é graças a este último que você pode importar seus dados para outro agregador de feeds rss. Se você não está familiarizado com isso, apenas saiba que este arquivo é o “assinaturas.xml”.

Tudo bem, e agora? Agora você terá que encontrar um novo agregador e saber que terá muitas opções, pois existem muitas alternativas como Feedly, Netvibes, Leitor Digg ou mesmo Leitor AOL. No que me diz respeito, foi o Feedly que me chamou a atenção, mas você sempre pode bisbilhotar os outros para ver o que está acontecendo.

Afinal, a escolha de um agregador ainda é muito pessoal, né. Quase íntimo, até.

Artigos Relacionados

Back to top button