Como escolher um skate elétrico – e evitar erros caros

O skate é incrível, mas a transpiração não é. Felizmente, os skates elétricos entraram em cena, permitindo que você saboreie as emoções satisfatórias de passear, sem o desconforto da transpiração.

Contanto que você esteja confiante em uma prancha, os skates elétricos são uma solução conveniente e eficiente para o Problema da Última Milha – #TFW você sai do ônibus e há uma milha ou duas de caminhada miserável pela frente. Suba no seu deck e você chegará lá em pouco tempo.

Assim como o skate normal, porém, conseguir o que melhor combina com você pode ser confuso. Além da configuração usual do skate, você também tem baterias e acessórios. Também é uma compra mais arriscada, graças ao seu preço mais alto.

Leia as sete principais coisas a considerar antes de escolher seu baralho – e abrir sua carteira.

Você é bom em patinar?

Não somos PR de pranchas elétricas, por isso seremos diretos com você: o skate elétrico pode ser perigoso. Essas coisas podem atingir velocidades incríveis que o levarão voando se você colidir com obstáculos como um meio-fio.

Se você não estiver muito confiante, as placas de motor único são uma escolha sensata para sua entrada no embarque elétrico. Procure por eles na parte de trás do quadro; deve haver uma única caixa do motor entre as duas rodas traseiras. Eles são normalmente mais fáceis na aceleração e não são muito rápidos para você voar.

Os veteranos podem considerar motores duplos, que têm um torque mais alto e farão com que você se desloque rapidamente por lugares rapidamente.

Teste os freios

Independentemente de quão bom você seja, sempre teste os freios, se puder. Isso pode salvar sua vida.

Nem todos os freios são bem-sucedidos e muitas placas elétricas sofrem com a frenagem repentina, principalmente em altas velocidades. Isso pode fazer com que a diretoria se mexa abruptamente, e será difícil manter o equilíbrio.

Se possível, atinja o máximo de velocidade possível e teste os freios em um ambiente seguro antes de comprar. Você pode não estar confiante o suficiente para atingir essas velocidades, mas tente fazer com que os donos das lojas mostrem a você.

Procure também o tipo de freio disponível – mecânico ou elétrico. Os freios elétricos são mais perigosos, pois podem ser desativados se a placa não funcionar corretamente. Leia as instruções para um possível plano de contingência, se isso acontecer.

Para onde você vai andar?

Assim como os carros, existem pranchas para todo tipo de terreno. Qualquer prancha que você pegar o levará a caminhos e pistas lisas, mas você pode considerar uma com mais torque se quiser subir regularmente. E, de fato, um com freios excelentes para descer em segurança.

Se sua rota habitual estiver cheia de rachaduras e superfícies com pouca manutenção, troque as rodas por algo um pouco mais largo e suave. A gama 78A – 87A é uma dureza idealmente baixa para começar.

Também existem modelos off-road se você planeja andar de skate em pistas de terra. Suas rodas – pneus, na verdade – são presas a eixos que são mais largos que a largura do convés, para oferecer ainda mais estabilidade e controle. Se estiver dentro do seu orçamento, eles oferecem ainda mais conforto em estradas esburacadas, praticamente consumindo detritos e estradas irregulares com seus pneus.

Os skatistas que sobem frequentemente morros podem querer pranchas com rodas acionadas por correia, em vez de rodas de cubo. As rodas acionadas por correia são construídas com um sistema de polias muito mais poderoso, embora exista um pouco de resistência quando você estiver empurrando manualmente. As rodas do cubo têm os motores incorporados diretamente nas rodas e têm menos potência para enviar você pelas encostas.

Por fim, onde quer que você ande de bicicleta, você deve garantir que qualquer prancha comprada seja adequadamente impermeabilizada.

Que tipo de distância você pretende percorrer?

Empurrar ladeiras em um skate é um trabalho cansativo, mas empurrar ladeiras em um skate pesado é o dia máximo da perna. Quanto tempo você consegue andar geralmente depende do tamanho da bateria. Quanto mais suco houver, mais você cavalga.

Mas também observe a qualidade da bateria. Dependendo do seu peso e altura, os skates elétricos geralmente bebem de 10 a 15 watts-hora por quilômetro. [https://www.enertionboards.com/pages/electric-skateboard-reviews-blogs-tech-tips-buying-guide.html/electric-skateboard-buyers-guide-6-expert-tips-for-2019/] Portanto, se você estiver viajando a mais de 20 quilômetros em uma sessão, precisará de uma bateria com capacidade superior a 300 wh.

Uma boa regra: obtenha mais do que você pensa que precisa. Peso, vento e terreno também sugam energia. Você ficará feliz por não estar meticulosamente empurrando sua prancha para trás a última milha – ou carregando em seus braços. Isso não é legal.

Recursos de segurança que você deseja

As pranchas elétricas não são tão práticas quanto os skates. Para sua própria segurança, você deve garantir algumas coisas.

Embora nem todas as pessoas que praticam longboard prefiram chutes-caudas, a capacidade de girar e girar rapidamente para evitar colisões pode poupar a você – e a outras pessoas – alguma dor. Apenas não acelere enquanto gira.

Certifique-se de solicitar o controle remoto antes de comprar também. Verifique se possui uma pulseira e também uma seleção de marchas que permitirá alternar entre diferentes seleções de velocidade. Isso não apenas permite subir montanhas mais rapidamente, mas ajuda a economizar bateria e a manter um controle maior da velocidade em áreas apertadas.

Personalizando sua placa

Uma das razões pelas quais os skates tradicionais duram para sempre, porque são extremamente personalizáveis. Rodas carecas podem ser trocadas facilmente e novas podem ser encontradas em qualquer loja de skate. Novas buchas, rolamentos e fita adesiva podem ser trocados com facilidade, para que você não precise comprar um baralho totalmente novo.

Com seu componente elétrico, modificar um quadro elétrico pode ser um pouco mais complicado que um skate. Mas você deseja garantir algum nível de personalização.

Cuidado com as rodas. As rodas do cubo são muito mais difíceis de trocar do que as tradicionais rodas de skate, pois possuem um motor embutido na roda que o alimenta. É muito mais difícil encontrar um novo para substituí-lo quando eventualmente se desgastar. As rodas que você deseja são as tradicionais rodas de skate, com nada além de rolamentos.

Problemas de garantia

E como não somos todos engenheiros elétricos, é provável que levemos nossos e-boards à loja um pouco. Por mais importantes que sejam, são notórias por quebrar e exigir manutenção de luz periodicamente.

Antes de comprar, faça uma pesquisa rápida no Google para procurar lugares perto de você que possam atender o seu baralho. Enviá-lo de volta ao fabricante seria um aborrecimento com o qual preferimos não ter que nos preocupar.

Além disso, leia atentamente as letras pequenas e verifique se há uma garantia razoável anexada à sua compra. Há muitas partes de uma placa elétrica propensas a manutenção.

Por fim, confira o quadro para ver como é acessível para manutenção leve de bricolage. Os parafusos devem ser fáceis de desaparafusar e reconectar, se você precisar sujar as mãos.

IMAGE Boosted Board

Artigos Relacionados

Back to top button