Com o Android 10, os dados antigos tornam seu telefone mais inteligente

Hoje, estamos analisando como o Android 10 utiliza informações coletadas de telefones conectados ao Google Play para otimizar aplicativos nos dispositivos atuais. Após o choque inicial dos gestos do Android 10 e a alegria de descobrir recursos de primeira linha, como a gravação interna da tela de áudio, demos uma breve olhada no que está por baixo. O Android 10 foi lançado em 3 de setembro de 2019, começando com os smartphones Google Pixel e saindo de lá – direto para o Essential Phone e outros.

ATUALIZAÇÃO: Apenas para ficar EXTRA claro – a coleta de informações de inicialização e execução de aplicativos no Android com o Google Play não é nova no Android 10. Isso tudo começou há um tempo, conforme o próximo parágrafo. O bit estritamente mais novo é a Coleta de Lixo Geracional (mostrada abaixo). A maior parte deste artigo é sobre como chegamos até o ART no Android 10.

Otimizações ART

Com o Android 10, o ART (Android Runtime) melhorou ainda mais em um sistema introduzido no Android 7 Nougat (2016) chamado Profile Guided Optimizations. O Google reúne informações de telefones com um aplicativo que foi baixado do Google Play. Essa informação é simples – nada pessoal. Apenas informações sobre como determinado hardware lida com software, como e quão bem cada bit de código é executado em qualquer máquina.

Essas informações são enviadas de dispositivos Android até a nuvem, com o Google Play. O Google se vira e usa essas informações para fornecer uma inicialização e execução mais informada e otimizada de aplicativos em novos dispositivos.

As experiências otimizadas no Android 9 Pie incluíram inicialização mais rápida, redução de espaço na memória, menos, menos espaço em disco usado e maior duração da bateria. Esse era o objetivo ideal, de qualquer maneira. Com o Android 9, esse sistema foi chamado “ART otimizando perfis no Play Cloud”, e permitiu que muitos aplicativos como YouTube, Google Keep, Gmail e outros iniciassem mais rápido e funcionassem melhor do que no passado.

é um elemento desfavorável em software e processamento. A palavra jank pode ser usada de várias maneiras, por exemplo: “Este software é janky, está cheio de jank”. Janky pode ser usado como um termo de gíria que se opõe à otimização. Jank é ruim.

A diferença entre o Android inicial (uma década atrás) e agora é a maneira pela qual o “lixo” é tratado. Como você verá no vídeo acima, do Google Developers (GDG DevFest 2018), verá como a evolução do Google na Garbage Collecting mudou em grande parte.

Novos recursos no Android 10

Os perfis ART – como mencionado acima – permitem que o Android pré-compile partes de um aplicativo antes de executá-lo. A parte que o Android 10 adiciona a este sistema é “Coleta de Lixo Geracional” – adicionado ao coletor de lixo de cópias simultâneas (CC) da ART, já em exibição. Este novo sistema separa objetos em gerações, coletando objetos de “geração jovem” separados dos demais.

Com essa nova Coleta de Lixo Geracional no CC Garbage Collector da ART, o “GC de pilha completa” herdado não precisa ser usado, se não for chamado. Esse novo sistema pode capturar apenas os objetos de geração jovem em um processo muito mais eficiente que o GC de pilha completa e – como é o objetivo final – permitir que os aplicativos sejam executados com mais eficiência em todos os dispositivos, incluindo dispositivos de baixo custo.

Acima, você verá muito sobre o ART Runtime mais recente, desta vez no Android Dev Summit 2018. Essa palestra foi chamada de “Mergulho no ART Runtime” e foi apresentada por Nicolas Geoffray e David Sehr.

Abaixo, você verá alguns dos resultados simples mais básicos deste sistema em jogo – tempos de carregamento mais rápidos. Este gráfico foi elaborado pelo Google, originalmente publicado no site de desenvolvedores do Android 10 e não reflete necessariamente as velocidades que você verá no seu dispositivo.

Além disso, se você ainda não carregou o Android 10, dê uma olhada no nosso guia rápido do dia do lançamento do Android 10. Ou, se você possui um dispositivo Google Pixel, basta acessar Configurações. Ele vai em Configurações – Sistema – Avançado – Atualização do sistema – e você deve conseguir a atualização do Android 10 imediatamente!

Artigos Relacionados

Back to top button