Call of Duty: Activision atacado… por uma marca de carros

Activision encontra-se em uma posição incômoda. AMGeraluma marca de automóveis americana, decidiu de fato atacar a editora por ter integrado chamada à ação veículos associados à marca sem pedir permissão.

AM General não é uma marca recente. A empresa foi realmente fundada no início da década de 1970. Com sede nos Estados Unidos e mais especificamente em South Bend, Indiana, é conhecida por projetar veículos militares e, mais especificamente, os Humvees essenciais.

Humvee

Extremamente comuns nas forças armadas dos EUA, os Humvees existem em várias formas diferentes e enquanto alguns veículos são usados ​​para transportar mercadorias e/ou tropas, outros são usados ​​como ambulâncias ou mesmo como plataformas de disparo automático.

Activision atacada por causa de Call of Duty

A AM General trabalha em estreita colaboração com o governo dos EUA há muito tempo e o contrato entre as duas partes foi assinado em 1981. Ao todo, o fabricante entregou várias dezenas de milhares de veículos às tropas e, portanto, estabeleceu-se como uma obrigação o mercado.

A Activision, por sua vez, integrou vários veículos da marca nos títulos da franquia Call of Duty para dar-lhes um pouco mais de realismo.

A AM General obviamente não apreciou a homenagem e deu a conhecer ao apresentar uma queixa formal contra a editora. Do seu ponto de vista, a Activision procurou de facto explorar a imagem da sua marca para enriquecer os seus próprios títulos, sem ter pedido a mínima autorização.

Dada a popularidade da franquia, o fabricante solicitou uma compensação financeira da editora no ano passado, mas esta não deu seguimento às suas exigências.

Uma história de carros e negociações mal sucedidas

Após um ano de trocas infrutíferas, a marca finalmente decidiu registrar uma reclamação na tentativa de obter uma indenização. Ela se considera ainda mais prejudicada porque a franquia Call of Duty e seus produtos derivados geram milhões de dólares em lucro a cada ano.

De fato, de acordo com os números mais recentes, apenas o CoD pesaria pouco mais de quinze bilhões de dólares e sua última obra, a Segunda Guerra Mundial, teria gerado mais de 500 milhões de dólares no espaço de apenas três dias.

A Reuters, por sua vez, contactou o serviço de imprensa da Activision para tentar saber um pouco mais, mas este último indicou que a empresa não se pronunciou sobre os litígios em curso.

Para o formulário, recorde-se que o primeiro Call of Duty foi lançado em 2003.

Artigos Relacionados

Back to top button