Bill Gates, Jeff Bezos e Michael Bloomberg querem construir minas na Groenlândia

Alcançar a neutralidade de carbono até 2050 é um grande desafio. Para ter sucesso, substituir carros movidos a combustíveis fósseis por carros elétricos é uma opção séria. Embora seja uma ótima ideia, sua realização continua difícil e leva tempo. A obtenção dos metais úteis para o projeto de tais carros é a principal dificuldade.

Por esta razão, Bill Gates, Jeff Bezos e Michael Bloomberg decidiram apoiar a KoBold Metals.


Uma ilustração de um iceberg
Imagem de Mote Oo Education do Pixabay

Mais especificamente, os três bilionários apoiam o projeto chamado “Disko Nuussuaq”, realizado pela empresa. O programa consiste em explorar depósitos na Groenlândia. O objetivo é extrair níquel, cobre, cobalto e platina. Estes são metais essenciais no projeto de baterias de veículos elétricos.

A KoBold Metals escolheu a área centro-oeste da maior ilha do mundo por suas notáveis ​​semelhanças com Norilsk. Esta cidade na Rússia possui grande riqueza mineira, composta principalmente de níquel e paládio.

Mineração para fins ecológicos?

As minas são conhecidas por serem lugares que não respeitam a natureza. No entanto, a KoBold Metals pretende ir contra essa ideia. A empresa deseja colocar em prática um novo método baseado em inteligência artificial, em particular, o aprendizado profundo para atingir este objetivo. Assim, espera localizar com precisão os melhores depósitos para explorar.

Concretamente, o algoritmo prevê os locais onde os minérios estão mais concentrados. Em seguida, analisa mapas de 80 anos e informações de satélite para obter maior precisão. O processo permitiria determinar o mais rapidamente possível “anomalias de composição”. Essas deformidades tornam a perfuração e o processamento de minério mais econômicos e ecologicamente corretos.

Apenas US$ 15 milhões gastos até 2024

Para realizar o projeto Disko, a KoBold assinou um acordo com a Bluejay, uma mineradora com sede em Londres. A joint venture estima que investirá cerca de US$ 15 milhões até 2024.

Kurt House, CEO da KoBold Metals, expressou seu entusiasmo por meio de um comunicado à imprensa. Segundo ele, sua colaboração com Bluejay é vantajosa por “seu forte histórico na Groenlândia”.

Artigos Relacionados

Back to top button