Bactérias para correção da obesidade reveladas em 2 estudos inovadores

Bactérias para correção da obesidade reveladas em 2 estudos inovadores

Um relat√≥rio divulgado esta semana mostrou bact√©rias rec√©m-descobertas que colonizam o intestino que “protegem contra a obesidade”. Essas bact√©rias estavam conectadas diretamente √† doen√ßa metab√≥lica e √†s ‚Äúdiversas comunidades de bact√©rias intestinais‚ÄĚ. Essas comunidades de bact√©rias intestinais, tamb√©m conhecidas como microbiota, “podem influenciar se a obesidade se desenvolve ou n√£o” no corpo humano.

√Č atrav√©s do controle e produ√ß√£o dessas bact√©rias colonizadoras do intestino que a obesidade √© controlada, de acordo com esta nova pesquisa. O relat√≥rio veio de Yuhao Wang, do Departamento de Imunologia do Centro M√©dico do Sudoeste da Universidade do Texas, em Dallas, e de Lora V. Hooper, do Instituto M√©dico Howard Hughes e do Departamento de Imunologia, tamb√©m da Universidade do Texas. Centro M√©dico do Sudoeste de Dallas.

De acordo com o relatório, as células auxiliares foliculares T vivem em folículos linfóides e células B coaxiais para produzir anticorpos da imunoglobulina A (lgA). Nós precisamos dessas coisas! Com esses elementos em ordem de funcionamento, nossas tripas recebem mais alguns elementos e menos outros.

‚ÄĘ Queremos mais Clostridia.
‚ÄĘ Queremos menos Desulfovibrio.
‚ÄĘ Queremos controlar nossa ingest√£o / absor√ß√£o de lip√≠dios.

O objetivo final aqui parece estar atenuando a absor√ß√£o de lip√≠dios do nosso corpo. Existem muitos lip√≠dios diferentes em nosso corpo, incluindo colesterol, triglicer√≠deos e √°cidos graxos. √Äs vezes, o termo “lip√≠dio” √© usado de forma intercambi√°vel com “gorduras” – mas isso nem sempre √© perfeitamente preciso. As gorduras s√£o sempre lip√≠dios, mas nem todos os lip√≠dios s√£o gorduras.

A pesquisa mais recente de Wang e Hooper sugere que, se conseguirmos alterar a composi√ß√£o da microbiota intestinal humana, seremos capazes de “modular a obesidade”. Se conseguirmos promover a coloniza√ß√£o de Clostridia, poderemos reter genes que promovem a absor√ß√£o lip√≠dica. Menos absor√ß√£o de lip√≠dios leva a um corpo mais magro – e seria de esperar que esse fosse o resultado final e √ļnico do processo.

Para saber mais, consulte o artigo “O controle imunol√≥gico da microbiota previne a obesidade”, de Yuhao Wang e Lora V Hooper. Este artigo foi publicado pela revista cient√≠fica Science em 26 de julho de 2019, volume 365, edi√ß√£o 6451. DOI: 10.1126 / science.aay2057 √© o c√≥digo para este primeiro artigo.

Voc√™ tamb√©m pode dar uma olhada na “regula√ß√£o da microbiota mediada por c√©lulas T protege contra a obesidade” por Charisse Petersen, Rickesha Bell, Kendra A. Klag, et. al. conforme publicado no Science Vol. 365, Edi√ß√£o 6451, eaat9351. Este problema foi lan√ßado com o c√≥digo em 26 de julho de 2019.

Este estudo de Petersen e da equipe chegou a conclus√Ķes semelhantes √†s de Wang e Hooper. “Uma melhor compreens√£o dos produtos microbianos que modulam a absor√ß√£o lip√≠dica pode abrir as portas para futuras terapias para obesidade e doen√ßas metab√≥licas.”

0 Shares