Aqui estão os países mais inativos do mundo, segundo a OMS

A inatividade por mais de 3 horas por dia (enquanto sentado à mesa, por exemplo) é a causa de 3,8% das mortes, independentemente do nível de atividade física em paralelo. É o que emerge de um estudo do ONAPS (observatório nacional de atividade física e sedentarismo). Não é à toa que a Organização Mundial da Saúde (OMS) quer reduzir a inatividade em 10% em todo o mundo até 2025.

A organização publicou assim a 5 de setembro, no The Lancet Global Health, um relatório que destaca os países onde as pessoas são as mais ativas/inativas do mundo.

T310 MacBook Pro

O básico da pesquisa

A pesquisa da OMS abrangeu 168 países ao redor do mundo. Em cada um desses países, a organização analisou os hábitos de exercício de uma determinada porcentagem da população e os comparou com os dos outros países participantes do estudo. A OMS assumiu que são necessários pelo menos 75 minutos de atividade física vigorosa ou 150 minutos de atividade moderada por semana (ou qualquer combinação dos dois) para que uma pessoa seja considerada suficientemente ativa. Os resultados da pesquisa mostraram que a origem econômica e o gênero (masculino ou feminino) foram dois critérios-chave que impactaram os resultados.

Os países mais inativos do mundo

Quatro países ganham o prêmio de países menos ativos do mundo, com mais de 50% de suas populações não praticando atividade física suficiente. São eles: Kuwait, Iraque, Samoa Americana e Arábia Saudita. O Kuwait é o país ‘mais preguiçoso’ do mundo, com 67% de seus adultos não fazendo exercícios suficientes. Brasil (47%), Filipinas (39,7%), Cingapura (36,5%) e Índia (34%) também estão entre os países mais inativos.

Os países mais ativos do mundo

Com apenas cerca de 5% de sua população não fazendo exercícios suficientes, Uganda é o país mais ativo do mundo. Moçambique, com pouco mais de 5%, e Mianmar com cerca de 10% da sua população subativa, também estão entre as nações mais ativas do planeta. A China também teve um bom desempenho com uma taxa de inatividade de apenas 14,1%.

A pesquisa revela ainda que as mulheres geralmente são menos ativas que os homens, com uma diferença média de 8% entre os dois sexos.

Artigos Relacionados

Back to top button