Apple pode se tornar a nova dona do Manchester United

No início desta semana, a diretoria do Manchester United se comunicou sobre a venda do clube. Desde então, muitos rumores têm circulado sobre os potenciais compradores. Se as fontes mencionaram uma aquisição por Jim Ratcliffe, o atual proprietário do clube de futebol francês OGC Nice, em última análise, pode ser a Apple.

Crédito jorono/Pixabay.

Esta é uma notícia no mínimo surpreendente, especialmente porque a Apple nunca foi afiliada a um clube de futebol quando se trata de sua gestão. A notícia relatada pelo Daily Star e reforçada por pelo menos duas fontes esportivas indica que a Apple “manifestou interesse” em comprar o time de futebol britânico Manchester United.

Apple é citada por provável aquisição do Manchester United

De acordo com o Daily Star, a gigante da tecnologia Apple manifestou interesse em comprar o Manchester United. Portanto, a maior empresa de tecnologia do mundo, com uma receita anual de quase £ 326 bilhões e um patrimônio líquido estimado em £ 2 trilhões, parece estar de olho em um dos clubes mais prolíficos da história do futebol.

De acordo com o jornal Daily Star, a gigante da tecnologia Apple deve comprar o clube por impressionantes £ 5,8 bilhões. Detalhes do corredor indicam ainda que o CEO da Apple, Tim Cook, está muito ansioso para explorar as oportunidades que a aquisição do Manchester United pode apresentar para sua marca.

Este, muito entusiasmado, pretende iniciar muito rapidamente as negociações com os bancos designados para fiscalizar a venda. O nome do The Raine Group foi até mencionado pela mídia.

LEIA TAMBÉM: Apple planeja usar processadores fabricados nos EUA até 2024

Um clube enfraquecido pela impopularidade de sua diretoria e seu desempenho medíocre

O Manchester United é um dos clubes de futebol mais populares do mundo. IPO por £ 6,7 milhões em 1991, o clube foi comprado em 2005 pelo bilionário americano Malcolm Glazer. Mal amada pelos torcedores, a família Glazer foi forçada a vender o clube nos últimos meses. As notícias oficiais da venda também caíram no início da semana e os potenciais compradores, por isso, continuam a alimentar a curiosidade dos media desportivos.

Parece também que o plano do clube de ingressar na Super League enfraqueceu ainda mais os atuais proprietários, conforme indicado por uma fonte de alto escalão do clube.

“As coisas mudaram para os Glazers nos últimos 18 meses. Muita gente deixou o clube. Houve as consequências do desastre da Superliga Europeia e sempre há o pano de fundo de torcedores que não gostam deles. Basicamente, eles estão fartos de tudo e querem seguir em frente.”

O Manchester United parece então precisar de uma nova gestão para restaurá-lo à sua antiga glória. O que melhor do que uma das empresas mais conhecidas e ricas do mundo do que a Apple? Na realidade, este casamento parece perfeito, já que do lado do marketing, a aquisição do clube seria certamente o negócio do século para a empresa de Cupertino, que assim alargaria a sua esfera de influência. Para o Manchester United, uma aquisição pela Apple enviaria uma forte mensagem aos seus adversários, que aprenderam a não temer mais os red devils.

Fonte: 9to5mac

Artigos Relacionados

Back to top button