Alemanha: a suástica autorizada a aparecer em videogames

Após décadas de censura, a autoridade reguladora de videogames alemã (USK, equivalente ao PEGI), é autorizada pelo governo federal a tolerar, em videogames, o uso de símbolos ligados ao regime nazista. Uma grande estreia para a Alemanha, até agora muito severa no uso de imagens nazistas no campo dos videogames. A única condição para esta reviravolta, estes símbolos não devem ser utilizados para fins de propaganda, especifica o USK, que, portanto, reserva-se o direito de intervir se a sua utilização num jogo não for “socialmente apropriado“.

Essa mudança ocorre quando a Alemanha substituiu sistematicamente todos os símbolos nazistas nos videogames. Foi o que aconteceu em primeiro lugar com as suásticas, que, no entanto, estão integradas em muitos títulos, colocando – cada vez – o jogador na pele de inimigos do regime que prevaleceu de 1933 a 1945.

Último exemplo: Call of Duty: Segunda Guerra Mundial e Wolfenstein II: O Novo Colosso. Os dois títulos foram vistos notavelmente privados, em solo alemão, de todas as suásticas que apresentavam em seus diferentes ambientes. No primeiro, os últimos foram trocados por cruzes de ferro, enquanto triângulos simples os substituíram no último. Wolfenstein- onde, no entanto, encarna um assassino nazista inveterado.

Uma decisão saudada pela Associação Alemã de Profissionais de Videogames

Ontem, 9 de agosto, o USK foi, portanto, autorizado a alterar a situação nesta área. “Devido à mudança de conceito jurídico, os jogos que tratam criticamente [les événements du passé]pode ser atribuído [une autorisation] pela primeira vez. este [cas de figure] existe há muito tempo para filmes e, em termos de liberdade artística, agora merece ser aplicado também aos videogames“, estimou Elisabeth Secker, porta-voz da entidade.

Uma decisão saudada pelo associação alemã da indústria de jogos (que corresponde ao nosso SELL) em um press release publicado no mesmo dia: “Os videogames são reconhecidos há anos como um vetor cultural, e a última decisão [de l’USK] reforça significativamente esse reconhecimento ao permitir que usem símbolos inconstitucionais”. “Esta decisão é um passo importante para os videogames na Alemanha”, acrescentou Felix Falk, o diretor da associação.

Crédito da ilustração: Bethesda / Wolfenstein II: The New Colossus

Artigos Relacionados

Back to top button