Ainda não ganhou para o iWatch!

O ano de 2014 deve ser colocado sob o controle de objetos conectados. Maçãpor sua vez, obviamente não vai ficar de braços cruzados e a empresa deve, portanto, apresentar seu primeiro relógio conectado nos próximos meses: o iWatch. No momento, não sabemos muito sobre este último, mas parece que tudo ainda não está ganho para ela. De acordo com o Digitimes, a empresa de Cupertino enfrenta de facto uma série de problemas nas suas linhas de produção, com taxas de rendimento abaixo de 50%.

A taxa de retorno é um indicador econômico muito importante, um indicador que fornece uma ideia muito precisa da lucratividade de uma cadeia produtiva. E de acordo com as informações desenterradas pelo Digitimes, então nem tudo seria cor de rosa para as cadeias produtivas responsáveis ​​pelo iWatch. De cem relógios produzidos, apenas cinqüenta deles realmente atenderiam às especificações da empresa.

Problema de produção do iWatch

Ainda segundo a mesma fonte, é o caso do relógio que aparentemente coloca um problema. A Apple realmente contou com uma técnica de moldagem por injeção para produzi-lo: MIM. O processo não é fácil de explicar, mas digamos que envolve misturar metal com um aglutinante antes de injetá-lo em um molde. Depois só resta colocá-lo no forno para obter uma magnífica peça metálica. A vantagem desta solução é que é possível criar formas complexas com bastante facilidade sem assumir a liderança. Sua desvantagem é que o processo às vezes pode falhar.

O resto da história, você já sabe. O lado bom da coisa é que a empresa Cupertino não seria a única a encontrar problemas com seu relógio conectado. A Qualcomm também teria grande dificuldade em produzir seu aparelho. Tranquilizador? Não realmente, mas terá que ser feito com isso.

E note, para terminar, que toda esta informação deve obviamente ser tomada com a maior cautela, especialmente porque o Digitimes nem sempre foi uma das fontes mais confiáveis ​​​​no passado.

Artigos Relacionados

Back to top button