96% adquiridos pela Arábia Saudita, SNK garante que seus jogos não mudarão como resultado

Quase integralmente comprada por um fundo de investimento saudita, a empresa japonesa SNK quer tranquilizar confirmando sua liberdade de criação que era sua até agora. Uma saída que visava responder a preocupações aparentemente legítimas, tendo a Arábia Saudita assim demonstrado desfavoravelmente em várias ocasiões em matéria de direitos humanos.

Em fevereiro passado, a empresa japonesa SNK foi comprada a 96,18% pelo Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita, o fundo soberano presidido pelo príncipe herdeiro Mohammed ben Salman. No mesmo ano, a fundação MiSK também colocou bolinhas de gude na Activision Blizzard, Electronic Arts, Embracer, Take-Two, Nexus, Capcom e Nintendo. Esta última empresa declarou então ter sido informada desta participação pela imprensa.


Embora as autoridades sauditas tenham alegado que as ações visavam modernizar a imagem do reino, os olhos não podem ser desviados do suposto envolvimento do príncipe herdeiro no assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, sem mencionar os direitos humanos que a Arábia Saudita teria desrespeitado mais de uma vez.

96% comprada por um fundo saudita, SNK afirma não ser uma “empresa política”

Nas condições mencionadas acima, podemos esperar que as futuras produções da SNK sejam calibradas para atender aos requisitos sauditas e apenas a eles? Para Yasuyuki Oda, produtor e designer de King of Fighters na SNK, a resposta é não.

“No que nos diz respeito, estamos apenas focados em fazer jogos. Não somos uma empresa política ou algo assim, então isso não nos afeta de forma alguma”.

Em resposta à pergunta se a SNK poderia introduzir um personagem LGBT em suas próximas criações, Oda lembrou que sua aquisição majoritária pelo fundo saudita não afeta de forma alguma o desenvolvimento dos jogos em si.

“Não tem – nenhum – efeito em nossa produção criativa. Temos total liberdade sobre o que queremos criar”.

Além disso, o produtor citou o exemplo de um personagem:

“Se houvesse um problema real, personagens como Shermie provavelmente não estariam no jogo”.

Vindo da franquia King of Fighters, Shermie é conhecida por mandar beijos para seus oponentes antes de cada luta. Para quem só toca produções da SNK e não vê a notícia boicotada para esta aquisição saudita, o essencial, portanto, parece ser seguro.

Artigos Relacionados

Back to top button