52% das emissões de gases são produzidas por apenas 25 cidades

Uma equipe de pesquisadores da Universidade Sun Yat-sen, na China, publicou uma lista das cidades que mais emitem gás. Os autores do estudo apontaram que embora as cidades ocupem apenas 2% da superfície da Terra, elas são responsáveis ​​por mais de 70% das emissões de gases de efeito estufa. As cidades dos países em desenvolvimento seriam parcialmente responsáveis, mas as cidades que mais emitem estão localizadas nas grandes potências.

O estudo revelou que apenas vinte e cinco megacidades produzem 52% das emissões de gases de efeito estufa. Ainda mais saliente: 23 dessas cidades estão na China. O Reino do Meio, entre outros, detém assim uma parte importante da responsabilidade em relação à saúde e ao futuro do planeta. A conclusão dos pesquisadores é que deve acelerar sem demora a transição do carvão para as energias renováveis.

Foto de uma cidade fortemente poluída
Créditos Pixabay

Lembre-se que a China, que assinou o Acordo de Paris, pretende limitar as emissões de carbono até 2030 e alcançar a neutralidade de carbono até 2060. Segundo o estudo, esse objetivo não pode ser alcançado apenas se houver mudanças radicais na política e economia chinesas.

Onde estamos com o acordo de Paris?

Vale lembrar que o acordo de Paris, formalizado ao final da conferência de Paris em 2015, é um tratado de combate ao aquecimento global assinado por 194 Estados e pela União Europeia. O objetivo é limitar o aumento da temperatura média global a 1,5°C (2,7°F).

Os pesquisadores levaram em consideração as emissões de 167 cidades ao redor do mundo para avaliar a situação atual em relação a esse objetivo. Os piores emissores são Handan, Suzhou, Dalian, Pequim e Tianjin na China, assim como Tóquio, no Japão, e Moscou, na Rússia. Xangai, Tóquio e Moscou lideram a lista.

Além dessas megalópoles asiáticas, os outros grandes emissores são cidades europeias, americanas e australianas.

China opera 1.058 usinas a carvão

É preciso admitir que a China ainda tem um longo caminho a percorrer para atingir seus objetivos, em comparação com outros países. O Reino Unido, por exemplo, se comprometeu com uma redução de 68% nas emissões até 2030 e neutralidade de carbono até 2050.

Considere o fato de que o Middle Kingdom opera 1.058 usinas a carvão, mais da metade da capacidade mundial.

Os resultados deste estudo convergem com a estimativa das Nações Unidas de que ainda não estamos no caminho certo. Apesar de uma redução notável nas emissões de gases em 30 cidades com dados que cobrem o período 2012-2016, as temperaturas globais subirão para mais de 3°C (5,4°F) até 2100. Portanto, seria hora de tomar as medidas necessárias se você realmente quer mudar a situação.

Artigos Relacionados

Back to top button