10 dicas para proteger melhor seu nome de domínio

Tendo se tornado um “bem de consumo” quase não negligenciável, a Internet é uma ferramenta de apoio em quase todas as atividades humanas hoje. Empresas e organizações que entenderam essa realidade desde cedo estão mobilizando todos os esforços para digitalizar com sucesso suas atividades. Mas nesta inovação, a escolha do nome do domínio do seu site é um passo crucial; segurá-lo é outra.


Nome do domínio

O nome de domínio corresponde a um endereço por meio do qual o emissor de um site pode ser facilmente identificado e autenticado. Na prática, a proteção do nome de domínio é um passo necessário. Com razão, aqui está nossa lista de 10 dicas para proteger melhor seu nome de domínio e aproveitar ao máximo a Internet.

1- Use o bloqueio de nível de registro

a bloqueio de nível de registro Onde ” Bloqueio do Registro » é um parâmetro fundamental para proteger o nome de domínio de um site. O papel deste sistema de bloqueio é permitir que um número limitado de pessoas possa intervir no nome de domínio. Claramente, esta abordagem de proteção visa bloquear o acesso ao poder:

  • alterar servidores DNS,
  • modificar os contatos fornecidos para o nome de domínio,
  • transferir o nome de domínio para outro registrador de nomes de domínio,
  • excluir o nome de domínio.

A estas possibilidades somam-se outras restrições, incluindo medidas de segurança envolvendo as políticas de confidencialidade definidas para a gestão do nome de domínio. Quando o nome de domínio tende a ser hackeado, o bloqueio do nível de registro permite estabelecer a legitimidade de seu titular. Esta verificação é, portanto, possível graças ao registrador.

2- Ative o bloqueio no nível da área de trabalho

A ativação de bloqueio de nível de mesa aparece como uma abordagem complementar ao bloqueio em nível de registro. A distinção está ao nível do levantamento da fechadura. Este último é controlado pelo registrador que não provoca qualquer comunicação entre o registro e o titular. A ausência de comunicação entre o registrador e o titular impede a altercação de dados. A ativação do bloqueio do escritório também permite coibir qualquer transferência fraudulenta de dados que possa vir de uma pessoa não autorizada.

3- Realize autenticação de dois fatores

A autenticação de dois fatores é uma das medidas de proteção ideais para o gerenciamento eficaz de nomes de domínio. Aparecendo como um padrão de segurança avançado, ele frustra as tentativas de hackear o nome de domínio. Muito utilizada para contas de usuários, a autenticação de dois fatores é um sistema de proteção que permite acessar a interface do seu registrador. A este nível, protege o acesso à sua conta e impede qualquer possibilidade de intervenção na base de dados do seu nome de domínio.

4- Esconda suas informações pessoais no Whois

Para precisão, o Quem é é o banco de dados que contém nomes de domínio e seus proprietários. O que em outras palavras significa que você tem que usar o Whois para determinar se um nome de domínio está disponível ou não. Ocultar informações é uma abordagem de segurança para impedir que pessoas mal-intencionadas visualizem seus detalhes no Whois. Esta informação pessoal está entre outras e-mail, telefone, endereço e muitas outras informações importantes para o seu nome de domínio.

5- Escolha um registrador que suporte DNSSEC

DNSSEC ou Extensões de Segurança do Sistema de Nomes de Domínio também são chamadas de “extensões de segurança DNS”. Este é um protocolo de segurança usado para proteção de dados no servidor DNS. Assim, a criptografia de ponta a ponta é aplicada aos dados provenientes do servidor DNS. Uma medida que impede hackers de hackear as respostas às diversas consultas enviadas ao servidor DNS. Em resumo, as consultas e respostas desse servidor não são autenticadas, ao contrário dos dados DNS.

6- Escolha a renovação automática

A renovação automática permite que você proteja seu nome de domínio contra possíveis perdas. A gestão de nomes de domínio exige bastante vigilância, especialmente no que diz respeito aos dados bancários fornecidos. Essa medida permite que você não perca seu nome de domínio, principalmente quando seu cartão de crédito teria complicações para ser debitado.

7- Mantenha seus dados de contato atualizados

Manter seus dados de contato atualizados dá a você a margem de manobra necessária para controlar seus dados. O funcionamento de um nome de domínio é semelhante a uma rede onde cada elemento parece essencial para fazer os outros funcionarem. Assim, a obsolescência de um único elemento do conjunto pode criar uma falha na gestão da segurança e proteção de dados.

8- Ter todos os direitos de propriedade

Os direitos do proprietário permitem que você aproveite seu nome de domínio em sua totalidade. Com efeito, esta garantia permite evitar qualquer confusão do nome de domínio com outro e a perda de paternidade. Uma das medidas para conseguir isso é ter seu nome de domínio conhecido por uma organização da área. Na França, por exemplo, os nomes de domínio são gerenciados por AFNIC (Associação Francesa para a nomenclatura da Internet), uma organização que lida com as extensões “. Pe”.

9- Prevenir ameaças

Quando se trata de gerenciamento de nomes de domínio, é melhor prevenir ameaças ao invés de querer lutar contra os ataques quando eles vêm. Aqui, a atualização regular de parâmetros no Whois é necessária para impedir tentativas de intrusão de hackers. A proteção de dados estendida deve ser necessária para promover a autodefesa dos vários sistemas de segurança instalados.

10 — Agir contra a concorrência desleal

Como qualquer outra área da atividade humana, o mundo da Internet não está imune acompetição injusta. Muitas vezes, quando a disponibilidade do nome de domínio não é verificada seriamente, isso leva a semelhanças entre diferentes nomes de domínio.

A ação em concorrência desleal resulta da ação em ato ilícito de direito comum. Para garantir a liberdade jurídica nesta área, a ação por concorrência desleal permite a resolução de litígios entre dois nomes de domínio. Quando dois nomes de domínio são idênticos, as deliberações consistirão em iniciar uma distinção no nível da raiz ou no nível do prefixo. Essa distinção também pode estar relacionada ao sufixo do nome de domínio. Outras ações por concorrência desleal também podem estar relacionadas a semelhanças observadas em dois ou mais nomes de domínio.

Artigos Relacionados

Back to top button