10 dicas para ir mais longe com a pesquisa do Google

Google representa para muitos internautas um ponto de entrada para a web e todas as páginas que a compõem. Em junho, ele sozinho respondeu por 92,62% do mercado global, bem à frente do Bing, Yahoo ou mesmo Baidu e Yandex.

Este sucesso, o motor deve acima de tudo à sua facilidade de uso e sua interface simplificada. Uma interface que o torna acessível ao maior número de usuários experientes da Internet, bem como iniciantes completos.

No entanto, se a maioria dos usuários da Internet se contentar em inserir algumas palavras-chave antes de iniciar a pesquisa, o Google oferece muitas funções avançadas interessantes. E aqui estão 10 dicas para ir um pouco mais longe com o motor.

Dica #1: Não hesite em usar abas

O Google não limita sua pesquisa a sites e suas páginas. Para ir mais longe, os internautas podem acessar as buscas temáticas clicando nas abas localizadas acima dos resultados.

Graças a essas abas, torna-se possível limitar sua busca a vídeos ou mesmo a produtos indexados pelo Google Shopping, mas também a notícias publicadas pelos sites presentes no Google Notícias.

Essas guias podem parecer restritivas, mas ajudam a limitar os resultados da pesquisa ao conteúdo de seu interesse.

Dica nº 2: use filtros de pesquisa

Ao iniciar uma pesquisa, você verá as guias aparecerem acima dos resultados. É bom, mas há melhor. Se você clicar no link “ferramentas” localizado na extrema direita dessas abas famosas, o Google exibirá uma linha adicional de filtros.

Isso permitirá que você restrinja a exibição de resultados a páginas escritas em francês, por exemplo, ou a conteúdos publicados nas últimas vinte e quatro horas.

Novamente, esses filtros podem ser muito úteis, especialmente quando você está pesquisando um tópico quente e precisa de fontes recentes. Observe também que esses filtros também estão disponíveis nas outras guias dos SERPs e variam dependendo de qual você selecionar. Se você for para a guia dedicada aos vídeos, por exemplo, encontrará um filtro que permitirá restringir a exibição dos resultados a uma determinada fonte. Como o YouTube, por exemplo.

Dica #3: Use Operadores para Limitar Resultados

O Google é um mecanismo de pesquisa inteligente. Um motor capaz de entender e interpretar os caracteres inseridos em seu campo.

Em particular, é possível usar operadores para restringir ou limitar os resultados da pesquisa a determinados termos. Se nem sempre são úteis, podem revelar-se verdadeiramente formidáveis ​​em certos casos e em particular para as pesquisas mais complexas.

A lista não é exaustiva, mas aqui estão alguns dos operadores que você pode usar:

  • “meu pedido”: As aspas permitem pesquisar uma expressão exata. Aqui, o Google procurará, portanto, todas as páginas em que apareça a expressão “meu pedido”.
  • my -request: O hífen permite excluir um termo da pesquisa. Neste caso específico, o Google mostrará a lista de páginas que contêm o termo “meu”… mas nas quais a palavra “consulta” não aparece.
  • site:meusite meu pedido: O Google também permite que você faça uma pesquisa interna em um site. Ao digitar o comando site:meusite seguido de sua solicitação, o mecanismo exibirá todas as páginas do site em que suas palavras-chave aparecem.
  • minha * consulta: A estrela não é muito conhecida, mas pode salvar você, pois permite que o Google indique que não conhecemos um termo em nossa consulta e que, portanto, ele deve completá-la por conta própria. Neste caso específico, o motor exibirá todas as páginas incluindo a expressão “meu [MOT QUELCONQUE] pedido”, como “meu pedido fantástico”, por exemplo.
  • link:meusite: Essa consulta será de maior interesse para blogueiros e editores, pois exibirá nas SERPs todas as páginas com um link apontando para meusite.

Existem muitos operadores diferentes. Podemos voltar a isso em outro artigo.

Dica #4: Transforme o Google em uma calculadora

Precisa calcular uma porcentagem ou uma operação complexa? Não há necessidade de tirar a calculadora ou o smartphone, o Google pode realizar essa tarefa para você. E a melhor parte é que você não precisará quebrar a cabeça para atingir seus objetivos, pois tudo o que você precisa fazer é digitar a operação no campo do Google para ver o resultado.

Sem grandes surpresas em relação aos operadores, eles são realmente os mesmos usados ​​para planilhas, por exemplo. A multiplicação será, portanto, representada por um * e a divisão por um /.

Observe que após iniciar um cálculo, o Google exibirá o resultado em uma calculadora virtual e você terá acesso a todas as funções matemáticas suportadas pelo mecanismo de busca. Funções que o meu “4” no BAC de 1999 não me permite explicar.

Dica nº 5: use o Google como conversor de moedas

Este truque está na linha certa do anterior. O Google também pode ser usado para converter um valor em uma moeda específica em outra moeda.

Novamente, basta usar os termos corretos para acionar essa função e digitar, por exemplo, “converter 400 yuans em euros” para iniciar a operação e obter o resultado desejado.

E quanto às funções matemáticas, a validação de uma solicitação deste tipo fará aparecer uma caixa acima dos resultados, caixa na qual você poderá modificar as somas ou as moedas, mas também a curva que representa as flutuações da moeda selecionada .

Dica nº 6: Pesquise arquivos com o Google

O Google não indexa apenas páginas da web. o mecanismo também funciona da mesma maneira com determinados formatos de arquivo. Ele ainda suporta vários deles.

Se o formato PDF fizer parte da lista, é claro, o Google também suporta os formatos doc, ppt, xls, mw, lwp, rtf, ans, txt ou até ps.

Para se beneficiar desta função, não é necessário ir muito longe e bastará digitar a consulta “minhas palavras-chave filetype:pdf” para ver a lista de todos os documentos indexados pelo Google correspondentes aos termos indicados. .

Dica #7: Use o Google como um dicionário

Longe vão os dias em que você tinha que vasculhar o dicionário doméstico para obter a definição de uma palavra. Agora, basta uma simples consulta no Google para obter o mesmo resultado.

E a melhor parte é que esta função é muito acessível. Basta digitar a expressão “define:my-keyword” para que apareça uma caixa contendo a definição do termo indicado. E, em alguns casos, será possível até clicar em um botão em forma de alto-falante para ouvir uma voz sintética ler a palavra. Isso pode ser muito útil para termos em uma língua estrangeira ou para anglicismos, por exemplo.

Dica #8: Saiba a hora ou o clima de uma cidade

O Google também pode substituir a Miss Météo do Canal+. O motor é realmente capaz de retornar a hora ou o clima para qualquer cidade, usando um simples pedido.

Basta digitar “beijing weather” para saber que horas são em Pequim, ou “weather madrid” para saber como está o clima em Madrid. E como bônus, você também poderá saber os horários do nascer e do pôr do sol graças à consulta “pôr do sol chicago”.

Dica nº 9: acompanhe suas ações

Mais uma vez, trata-se de um widget desenvolvido ao longo dos últimos anos pelo Google, um widget que visa permitir que os internautas fiquem de olho no valor de suas ações.

Usar esse recurso não poderia ser mais simples. Tudo o que você precisa fazer é digitar o nome da ação para ver esse famoso widget aparecer. E o melhor é que podemos exibir o valor ao longo do dia, nos últimos cinco dias, no mês atual ou até nos últimos seis meses. Com, claro, um bom gráfico como bônus.

Dica nº 10: crie alertas

O Google também permite criar alertas para depois receber por e-mail todas as notícias associadas a um determinado tema. E é claro que você pode personalizar esses alertas para restringi-los a uma ou mais palavras-chave, por exemplo.

No entanto, esta função não é acessível diretamente do Google e, portanto, você terá que acessar esta página para gerenciar seus alertas.

Artigos Relacionados

Back to top button